celular 0800 703 1550
05

Outubro

Diagnóstico Precoce do Câncer de Mama

O Outubro Rosa é um movimento de extrema importância para alertar sobre as chances de cura do câncer de mama quando diagnosticado precocemente. Esse é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres, ficando atrás somente dos cânceres de pele não melanoma.

Infelizmente o número de casos vem crescendo entre 5% e 10% ao ano, e especialistas indicam que esse aumento se dá devido ao envelhecimento, a obesidade e o sedentarismo da população. Hábitos saudáveis são extremamente importantes para a prevenção da doença que ocorre mais nas mulheres entre 55 e 64 anos de idade, apenas 2% dos diagnósticos ocorrem em mulheres com menos de 35 anos.

O câncer mais comum é o Ductal, que se inicia em um duto de leite, ele corresponde a 60% dos casos e é seguido do câncer do tipo Lobular, que começa nas glândulas produtoras de leite (lobos) e representa 15% dos casos.

Os tratamentos ocorrem de diversas maneiras: cirurgia, quimioterapia, radioterapia e bloqueio hormonal.

A cirurgia geralmente é a primeira opção, e em casos que os tumores são maiores que 3,5 centímetros ou há comprometimento axilar palpável, as pacientes são submetidas à quimioterapia para que haja a redução do tumor. A redução do tumor possibilita que seja feita a extração de um quadrante de mama, e não a mama por completo.

Após a realização da cirurgia, o oncologista irá avaliar qual a melhor opção para seguir o tratamento: radioterapia, quimioterapia ou apenas o bloqueio hormonal. A cirurgia conservadora, quando através da radioterapia é retirado um quadrante da mama, é tão eficiente quanto a mastectomia, que é a retirada da mama por completo. É um grande avanço o fato dos procedimentos serem cada vez menos invasivos, mesmo com o desenvolvimento e o acesso às próteses, é sempre mais interessante que a paciente permaneça com a própria mama.

Em 70% dos casos a hormônio terapia é o procedimento adotado para seguir o tratamento, ele ocorre quando os tumores são sensíveis a hormônio, e é feito o bloqueio dos hormônios através de comprimidos usados ao longo de 10 anos.

Já no caso de tumores mais agressivos e pacientes mais jovens, a quimioterapia é a melhor solução. Esse procedimento tem sua duração de acordo com o quadro de cada paciente.

É importante destacar que o fator psicológico é um grande aliado no processo de tratamento, as crenças, a vida social, os amigos e a família são pilares que constroem a maneira que a paciente irá encarar a doença. É preciso ter plena consciência do que é o câncer, o que levou a desenvolve-lo e a responsabilidade em cada fase do tratamento.

Fonte: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/cancer-de-mama-tem-95-de-chance-de-cura-se-diagnosticado-precocemente/11292/7/